Coordenação: Dra. Regina Alvarenga
Contato:
esclerosemultiplario@gmail.com​
Serviços disponíveis aos pacientes com DOENÇAS DESMIELINIZANTES

   

     Quando uma pessoa está sofrendo de uma doença neurológica, é necessário que sua avaliação seja feita por especialistas. Atualmente, o diagnóstico precoce, a escolha de um tratamento ideal, o reconhecimento de que sua resposta ao tratamento está boa ou não e principalmente a confiança em seu médico, são fatores de imensa importância quando estamos diante de enfermidades crônicas e potencialmente incapacitantes como é a ESCLEROSE MÚLTIPLA, a neuromielite óptica, a encefalomielite aguda disseminada, a neurite óptica e a mielite transversa.

     Por todos esses motivos que nossa equipe vem se especializando ao longo dos últimos 20 anos, para que possamos prestar o melhor serviço neurológico aos pacientes que padecem destas complicadas e, até o momento, incuráveis condições médicas. Nossa realidade nos dá diversas opções de tratamento com o objetivo principal de controlar, estabilizar e melhorar os sintomas que se apresentam.

​Tenha certeza - nós temos um compromisso com a excelência quando se trata do nível de cuidados que prestamos.

Consultas
Internações Hospitalares
Atendimento domiciliar

Em situações que o paciente esteja com algum tipo de limitação física para sair de sua residência, estaremos disponíveis para atender em sua casa.

Muitas vezes esse tipo de atendimento é mais tranquilo e conveniente para os pacientes e seus familiares.

Os pacientes com Esclerose Múltipla devem ter consultas a cada 3 meses.

Dessa forma fazemos o monitoramento clínico e por exames complementares da doença. Isso direciona o neurologista em decisões importantes quanto ao estado de saúde de seu paciente.

Em momentos específicos é necessário que o paciente seja internado para realizar algum tipo de tratamento, tanto para sua doença, quanto também para algum tipo de complicação de seu estado neurológico ou do tratamento que está realizando.

Existem medicações que somente podem ser utilizadas em ambiente hospitalar.

Tratamentos para surtos
Tratamentos preventivos
Tratamento de gestantes

Nas chamadas "crises" ou mais corretamente nos SURTOS de pacientes com Esclerose Múltipla ou Neuromielite Óptica, deveremos recomendar tratamento imediato com corticoides venosos (principalmente) para minimizar as possibilidades de sequelas e consequentemente impedir o acúmulo de incapacidade neurológica.

​Ao se diagnosticar uma doença desmielinizante do tipo Esclerose Múltipla ou Neuromielite Óptica, é indicado que o paciente inicie tratamento precocemente com medicações que reduzem o risco de novos surtos. 

Mundialmente essa recomendação é mandatória.

No Brasil temos acesso a todos os tratamentos disponíveis.

Pacientes com Esclerose Múltipla não tem restrições para engravidar. Esse é um momento que a mãe portadora de EM deverá conversar com seu médico para ser planejado. Ao nascimento, a mãe deverá ser tratada com medicação na maternidade que a protegerá contra a surtos no puerpério.

A medicação utilizada é a Imunoglobulina Humana.

Tratamento para marcha
Tratamentos Avançados
Tratando os sintomas

Diversos sintomas podem se apresentar em pacientes com doenças desmielinizantes.

São eles: dormências, espasmos, rigidez, problema de controle urinário e fecal, dor, desequilíbrio para deambular, fadiga, vertigem, soluços, fraqueza nos membros, etc. Cada uma destas situações pode ser tratada com medicações ou tratamentos de reabilitação.

O mais importante é saber definir bem o que está acontecendo para se determinar a melhor conduta.

Os problemas em relação a marcha e a deambulação são muitos comuns na Esclerose Múltipla. Muitos pacientes chegam num momento em que ocorre restrição da atividade de marcha, as vezes, sendo necessário a utilização de ajuda para isto. Recentemente, foi liberada uma medicação que atua na melhoria da marcha. Essa medicação já está disponível no Brasil por meio de importação.

Nossa equipe tem uma das maiores experiências nacionais neste tipo de tratamento.

Vivemos momentos de importantes  lançamentos de novas medicações para pacientes com Esclerose Múltipla.

Neste panorama atual, somente os neurologistas dedicados ao tratamento dessa enfermidade, estarão atualizados o bastante para saber lidar com as novas drogas.

Sempre seja orientado e acompanhado por médicos ligados aos centros de referência, aonde os especialistas mais capazes atuam.